Chapada das mesas - região de Carolina no Maranhão

Fiz uma viagem de Porto Alegre para Belém porque a passagem aérea estava com promoção com valor que cobria a diferença de ida e volta de ônibus até Imperatriz-MA. De Imperatriz fui a Carolina, região conhecida pela Chapada das Mesas. Vou deixar aqui como foi que eu fiz, contatos e valores, isso porque o turismo lá ainda está bem bagunçado e é difícil de planejar as coisas.


Vamos aos pontos.


Transfer Aeroporto Belém até o Terminal rodoviário. Foi a noite, não quis pegar ônibus urbano... Belém é bem violenta. Belém tem Uber, mas não! Na região do Aeroporto e da Rodoviária não tem serviço. No restante da cidade sim. Então a opção aqui é taxi mesmo. Reserve de R$40 a R$50 para isso, dependendo do horário, se é pico ou não.


Pegar o ônibus no Terminal de Belém. Eu tinha comprado a passagem com antecedência pela clickBus.com. Fui no guinchê da companhia (Rápido Marajó no meu caso). O rapaz estava todo confuso, parecia que não sabia o que fazer com o Voucher. Deu a desculpa que eu deveria esperar que estava sem sistema; fez algumas ligações e enfim emitiu a minha passagem. O que eu não sabia é que partindo de Belém tem uma taxa de embarque, que no caso de viagem interestadual é R$4,00. Valores das passagens, veja online clickbus e nos sites das companhias que fazem a rota. Agora em maio de 2017 está na faixa de R$90,00.


De Imperatriz a Carolina. Comprei passagem na hora, empresa RJ4000. R$32,00 na ida (com a taxa de embarque da rodoviária de Imperatriz) e R$30,00 na volta, sem taxa em Carolina. Gostei bastante da empresa, pessoas cordiais e ônibus bons.



Carolina, transporte do terminal rodoviário até sua hospedagem. Embora tenha pouquíssimo transito na cidade (asfalto pior que em zona de guerra, muito estragado mesmo), e seja tudo relativamente perto (terminal rodoviário ao centro da cidade, onde deve estar seu hotel, pousada...)... atenção que os taxistas e mototaxistas são espertos, se tiver cara de turista se prepare para a facada! Tente combinar o preço antes de embarcar. Não usam taxímetro lá não. Eu desavisado caí na cilada e paguei R$20 por um trecho de 2.7Km de taxi, estava com malas.


Hospedagem em Carolina. Fiquei na Pousada Igarapé, proprietária é a dona Ester (fone/whats: +55 99 9151-7446). No geral os preços variam de R$60 a R$180 por diária. É caro, não tem hostel na cidade. Quer dizer, até tem, na Igarapé tem um espaço que é um Hostel, fica R$50 por pessoa/dia, mas o hostel é para grupos. Exemplo: você junta 10 pessoas e aluga o espaço, ele não fica aberto sempre, apenas para grupos combinados (o que é bem ruim para quem viaja sozinho como eu). Consegui combinar por R$70 a diária (para uma pessoa, 2 seria R$120 - o quarto era pra casal) na pousada Igarapé. Quarto legal, cama boa com ar condicionado e banheiro privativo, e uma TV. A dona Ester é muito atenciosa e ajuda planejar os passeios, ela tem os contatos de todo mundo na cidade. Uma lavada de roupas (havia umas 12 peças) custou R$10,00, achei bom o preço.


Complexo da Pedra Caída - Saindo do terminal rodoviário, por volta das 8 AM tem ônibus e vans que vão para Imperatriz (e de tardinha por volta das 16h voltam) e que deixam e buscam na Pedra Caída, custo do transporte R$10 + R$10 na volta. Entrada na Pedra Caída é R$50, da acesso ao parque as piscinas etc... tem pousadas lá etc... é o maior complexo turístico do Sul do Maranhão, um dos mais novos do Brasil também, tem 11 anos só. Almoço é caro lá... algo por volta de R$25 (obviamente não pode entrar com sua própria comida e bebidas). Cada passeio dentro do complexo é um valor separado, Cachoeira do Santuário por exemplo estava R$25. Tem os valores no site deles: http://www.pedracaida.com. Super legal tudo, mas bem caro. É coisa pra turista turista, não pra mochileiro que anda com os troquinhos contados. Pode ir de caro próprio fácil fácil até lá, a entrada é do lado da BR.


Encanto Azul e Poço Azul, em Riachão. É longe de Carolina uns 150km no total + 150km pra voltar, consegui por R$100 o transporte ida e volta com guia só porque estava na pensão e a dona Ester que é parceria do Zéca (guia recomendado, super gente fina, falador, parece honesto em seus valores, contato no face)... dei uma chorada, estava com o dinheiro curto e queria muito conhecer o local. É tranquilo ir ao Poço Azul de caro, as estradas são boas. Ao encanto azul não dá... só com 4x4 mesmo, algum veículo off-road. Valores, entrada no Encanto Azul R$20,00, Entrada no Poço Azul R$40,00 essa entrada te da acesso as outras cachoeiras também, Santa Bárbara... etc. Almoço no complexo do Poço Azul funciona assim, em dia que tem pouco movimento é a-la-carte, pratos são pra duas pessoas, não tem porções individuais, custam em média R$60,00. Em dia que tem mais movimento eles abrem o buffet por peso. Não sei valores, o dia que eu estive, estava tudo bem vazio.


Cachoeiras Gêmeas Itapecuru - Perto da cidade, entrada R$20,00. Consegui carona para ir lá e voltar. Mas não é um lugar para passar o dia, é sem graça, no máximo uma tarde.


Bem, este texto é bem focado em valores mesmo, porque é isso que não se encontra em lugar nenhum. Considere que eu fui em baixa temporada, e se ouvia boatos que esses valores tudo seriam reajustados para a alta temporada, começa agora metade de junho.


Em suma: Não é lugar para ir sozinho, em grupo de 4 pelo menos fica tudo mais em conta. Não é lugar para mochileiro quebrado. O turismo lá tem que melhorar muito ainda para possibilitar isso. Eu não voltaria lá como turista, embora de fato seja muito bonito. Pesquise no google imagens, Chapada das Mesas Carolina e você vai ver.


2017-05-11 07:33:00
Este é o antigo Live Helton

Então, português é minha língua mãe, eu não tenho tanto a aprender quanto nos demais idiomas, assim este blog não discute aprendizado do idioma, e sim tópicos randômicos de interesse do dia a dia. Tecnologia, desenvolvimento, um pouco de reflexão crítica, enfim, uma bagunça bem como nossa mente é.
RSS Feed
"A vida é curta demais para ser pequena / The live is so short to be small / Das leben zu kurz sind für kleine sein". (Benjamin Disraeli)