Livro: A Cabana | Willian P. Young

E para fechar as férias (que a propósito acabaram ontem, voltei ao laboro hoje), dei conta de mais um que estava na lista de leitura. A Cabana.

A surpresa aqui é que eu não fazia idea do que o livro ia falar, antes de lê-lo só sabia que o livro era um best seller, o assunto, o tipo de literatura era totalmente desconhecida.

Começou bem, ainda está na memória a parte em que o Mack vai pegar a carta e cai na neve, se corta feio na cabeça e sangrando e sozinho volta para casa. Esse um dia que ele sozinho espera a esposa (Nan) foi tão minunciosamente contado que pensei que isso era e história, engano meu.

A carta era o início da história. Um passeio para acampar, filhos brincando... e de repente desastres, tragédias que mudam a vida de Mack (o pai) e especialmente de Kate (uma das filhas de Mack e Nan).

O livro fala de Deus. Em uma abordagem que nunca tinha visto, até hoje, foi o melhor exemplo transcrito do infinito amor do pai (o criador) pelos seus filhos. A tragédia pessoal de Mack é usada para ilustrar ene aspectos ligados a como nós vemos e nos relacionamos com Deus.

Foram páginas pesadas, as vezes 4, 5 em que o nó na garganta não desaparecia durante a leitura, arrancou até umas lágrimas.

Realmente fantástico! Esse livro é uma pérola, como ele diz, " a única pedra criada pelo sofrimento, e por fim a morte".

Saúdo-vos, e até o próximo deleite.
2011-02-02 16:01:00
Este é o antigo Live Helton

Então, português é minha língua mãe, eu não tenho tanto a aprender quanto nos demais idiomas, assim este blog não discute aprendizado do idioma, e sim tópicos randômicos de interesse do dia a dia. Tecnologia, desenvolvimento, um pouco de reflexão crítica, enfim, uma bagunça bem como nossa mente é.
RSS Feed
"A vida é curta demais para ser pequena / The live is so short to be small / Das leben zu kurz sind für kleine sein". (Benjamin Disraeli)